Profetizas???

rembrandt_moses

Sei que tem gente que deve estar me achado muito chato, pois atualmente só escrevo críticas sobre bobagens heréticas e modismos espúrios que vemos nas igrejas. Peço um pouco de paciência, pois vou novamente abordar este tema. É que tenho passado muito tempo no arraial, e com o foco voltado para as coisas de Deus. Naturalmente, acabo vivenciando mais coisas neste âmbito.

A modinha gospel que me irritou mais recentemente é a seguinte (o exemplo, apesar de fictício, é absolutamente verdadeiro):

Durante a ministração da palavra, um pregador olha para a congregação e diz: “Coloque a mão sobre a cabeça do irmão ao seu lado e profetize esta benção para ele”.

Numa situação desta, eu não consigo colocar a minha mão na cabeça de ninguém. Mas não é por implicância minha. O problema é mais simples – eu não posso profetizar, uma vez que (pelo menos ainda) não sou profeta. Logo, tenho este dificuldade técnica, não posso profetizar por não ser profeta, da mesma forma que não realizo operações por não ser cirurgião.

Percebo que falta clareza conceitual sobre os termos que estão sendo livremente utilizados. E sinceramente, não sei de onde tiraram essa ideia de que todo crente é profeta. Pensando bem, sei sim.

Esse modismo herético foi importado dos EUA, de um senhor chamado Kenneth Hagin, maior difusor do que ficou conhecido como “Confissão Positiva”. Basicamente, trata-se de uma apropriação de elementos de PNL (Programação Neuro Linguística), psicologia, auto ajuda. É a base “teológica” da Teologia da Prosperidade. Entre os influenciados por esta doutrina estão Morris Cerullo, Valnice Milhomens, Renê Terra Nova e André Valadão.

As heresias mais difundidas, e que lamento ver entrando em igrejas sérias, são percebidas através de de expressões cada dia mais comuns, como “maldição hereditária”, “atos proféticos”, “eu decreto”, “unção do riso”, “unção do leão”, e por aí vai.

O que nos interessa abordar neste post é o que comumente ouvimos por palavra profética. Dentro do que exemplo acima, não é, não é mesmo, profecia de acordo com as Escrituras.

No máximo chegam a expressão de desejos humanos acerca de algo ou alguém. Neste caso, o ideal seria ORAR, INTERCEDER.

Mas veja bem, uma definição simples de profecia é falar em nome de Deus. Eu não me atrevo a dizer que é Deus que está falando uma coisa que, na verdade, quem está dizendo sou eu, com a expressão da minha vontade. Isto é a banalização herética de um dom de Deus.

Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum,mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo”. 2 Pedro 1:21

Nem todos somos ou seremos profetas.

“E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.

Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres?

Têm todos o dom de curar? falam todos diversas línguas? interpretam todos?

Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente.” I Co 12. 28-31.

E, para quem acha mais fácil só seguir a modinha, #FicaDica :

Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, que eu não lhe tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá.” Dt. 18.20

2 thoughts on “Profetizas???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *